Pular para o conteúdo principal

Planejamento Familiar - Você sabe o quanto é necessário guardar para a educação dos seus filhos?

Quando os pais descobrem que estão esperando uma criança, a primeira preocupação que surge na cabeça é como pagar todos os gastos. Afinal, eles são inúmeros: fraldas, comida, roupas, brinquedos, plano de saúde e educação. Esse último item, então, pode ser o mais caro de todos.

Está cada vez mais dispendioso pagar por uma instituição privada no Brasil. Uma reportagem do Jornal Nacional, de setembro de 2017, mostrou que o aumento da educação chegou a 7,15%, enquanto que a inflação oficial, dos 12 meses anteriores a agosto, foi de 2,46%, de acordo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. No caso das creches, o crescimento dos valores foi ainda maior, chegando a 13,23%, só em Porto Alegre.

Uma das medidas encontradas para garantir a manutenção da educação é fazer um investimento. Um dos mais indicados é a previdência privada. Assim, quando chegar na adolescência, a renda pode ser revertida para complementar essas despesas.

Pode parecer estranho pensar em previdência para ajudar na criação dos filhos, mas esse é um dos muitos mitos sobre esse tipo de investimento. Há planos de curto, médio e longo prazos. O importante é ter em mente o que se deseja fazer com o dinheiro aplicado, a fim de evitar sacá-lo antes do tempo planejado. Para não ter erro, vamos ajudar você a fazer a conta. 

Veja como uma previdência privada pode ajudar

Como já mencionado, antes de fazer o investimento é preciso saber por quanto tempo se deseja aplicar. Essa informação é importante porque se a previdência privada estiver no nome da criança, ela só poderá fazer o resgate aos 18 anos. Caso a ideia seja retirar esse dinheiro antes, para ajudar durante os gastos da adolescência, o ideal é fazer o plano no nome de um próprios pais. 

A partir dessa ideia, podemos começar a desenhar alguns cenários. Por exemplo, os pais decidam colocar de R$ 200 por mês na previdência privada para o seu bebê. Com uma rentabilidade anual de 4%, quando ele chegar ao pré-vestibular, 17 anos depois, sua reserva será de R$ 53.332. 

Os recursos podem ser usados para pagar um cursinho, a universidade ou um intercâmbio, por exemplo. Caso a previdência esteja no nome da criança, a partir dos 18 anos, ela tem a possibilidade de continuar contribuindo com o investimento e acumular ainda mais para o futuro. O valor pode ser usado, então, para dar de entrada na casa própria ou ainda para a própria aposentadoria.

Essa última opção parece muito distante, mas poderia ser incrivelmente recompensadora.  Com a mesma parcela, de R$ 200, o(a) filho(a) quando chegar aos 40 anos terá um total de mais de R$ 220.931 mil e uma renda mensal estimada em R$ 1.245. Se ele(a) considerar muito cedo para se aposentar e quiser contribuir até os 65, o capital segurado pode chegar a R$ 690.737, com uma renda mensal de R$ 4.414. Para se ter uma ideia, um adulto de 30 anos que quiser ter a mesma renda precisaria contribuir R$ 627 por mês. Ou seja, quanto mais cedo começar, menos o contribuinte vai pagar e mais vai receber.


Assim, fica mais fácil garantir  o futuro do seu(ua) filho(a), do nascimento até a aposentadoria.

Fonte: Icatu Seguros 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bem-estar nas empresas aumenta produtividade

Mais do que o aumento da qualidade de vida, o bem-estar dentro de uma empresa pode mudar a produtividade dos funcionários. De acordo com uma pesquisa realizada pela Winning With Talent, um ambiente agradável aumenta em até 65% o desempenho de quem trabalha na companhia. Por este motivo, startups como GetNinjas e Nubank oferecem benefícios fora do convencional, buscando levar conforto e satisfação aos colaboradores. Fundado por Eduardo L'Hotellier, o GetNinjas, maior plataforma de contratação de serviços do Brasil, oferece aos seus mais de 100 funcionários serviços como massagem, mesa de sinuca, espaço para churrasco e descanso com puffs, redes e cadeiras de praia, além de frutas durante o dia. "Após a massagem rápida, volto para minha mesa com mais disposição e fico ainda mais concentrada nas atividades", conta Sandya Coelho, funcionária da empresa, que é uma frequente utilizadora do serviço. "Em geral, as pessoas passam uma parcela considerável do dia no trabalho. É …

Roubo a residências aumentam no mês de julho

As férias de julho estão chegando, as crianças estão em contagem regressiva para a viagem e o check list está sendo feito. Porém, alguns cuidados são essências neste fase, pois no mês de julho, época em que as residências ficam mais tempo vazias devido as férias escolares, existe um aumento significativo de roubos, uma vez que se tornam alvos fáceis para os bandidos. Caso um imprevisto destes aconteça, o seguro residencial poderá ajudar a amenizar a sua dor de cabeça. Entre as modalidades de seguros disponíveis no mercado, o seguro residencial é um dos mais baratos, e segundo a Proteste, tem o maior índice de satisfação entre os consumidores. Além de proteger a sua casa contra incêndios, danos elétricos, roubos e acidentes naturais, existe também a possibilidade de incluir a assistência 24 horas que possuem benefícios como eletricista, encanador, chaveiro, e dependendo do plano contratado você poderá contar também com reparos de eletrodomésticos, limpeza de caixa d’agua e muito mais.
A…